O sal e a conservação de alimentos

5 jun

744 3

 

A conservação de alimentos pelo uso de solutos como o sal, tem como denominação processos convencionais ou tradicionais de preservação. Isso ocorre pelo fato de que esta é uma técnica utilizada ao longo da história da humanidade e que permitiu ao homem armazenar comida para sobreviver ao período de escassez contribuindo com sua evolução.

O processo de adição do sal faz com que a água presente no alimento se ligue a tais compostos, não estando disponível para ação dos microorganismos e enzimas caracterizando uma conservação pelo controle da umidade. Exemplos de alimentos que podem passar por esse processo são as carnes de vaca, peixe e porco, além de conservas de diversas matérias-primas.

Porém, não é somente o sal que possui tal função de conservação de alimentos. Elementos como o açúcar, vinagre e gordura, além de aditivos químicos, também desempenham essa função.

O caso do açúcar é similar ao do sal, que retarda o crescimento de microorganismos pela ausência da atividade da água do alimento estando presente principalmente em compotas de frutas e geléias.

O método de preservação chamado Confit (origem francesa) consiste no cozimento de um alimento em sua gordura e seu posterior armazenamento na mesma. Está assim relacionado na extração da água do alimento pelo cozimento, mas quando só imerso em gordura, o alimento fica isolado do ar e da água impedindo, assim, a ação de microorganismos. O mais comum é a imersão de carnes, mas também pode ser feito com vegetais como alho, batata e tomate cereja, que devem ser acondicionados em gordura vegetal como o azeite de oliva.

A acidificação consiste no fato de que a maior parte dos microorganismos nocivos ao homem não podem atuar em condições ácidas, assim como aqueles não nocivos mas que normalmente causam deterioração dos alimentos. Isso ocorre no caso do vinagre que possui o ácido acético e que pode ser utilizado na produção de conservas de vegetais.

Com diversas formas de conservação pode-se observar que um mesmo alimento pode ser preservado de duas formas diferentes. Abaixo segue o caso da pimenta que pode ser acometido à uma salmoura, em que o sal é o principal responsável pela conservação, ou a uma solução de vinagre, em que esse ingrediente é o principal meio de conservação. O sal presente na segunda receita- conserva de pimenta em vinagre- tem única função de conferir sabor aos ingrendientes  presentes na fórmula.

 

Pimenta em salmoura

Ingredientes

1. A pimenta desejada;

2. 1L de água tratada;

3. 100g de sal.

 

Modo de preparo

1. O primeiro passo é realizar uma seleção criteriosa das pimentas, eliminando as que apresentarem partes estragadas. Em seguida, é necessário realizar a lavagem e a sanitização com bastante cuidado.

2. As pimentas lavadas e sanitizadas podem ser acondicionadas em recipientes de vidro ou plástico, estes devidamente lavados e sanitizados. O tamanho vai depender da quantidade de pimentas a serem armazenadas e do volume de pimenta necessário para o processamento posterior. Os recipientes mais utilizados têm sido garrafas PET de dois litros, recicladas, e bombonas de 50, 100 e 200 L.

3. Em seguida, deve ser preparada a salmoura a 10%. Para atingir essa concentração, é necessário acrescentar 100 g de sal de cozinha para cada litro de água tratada. Deve-se mexer essa solução até que todo o sal esteja diluído, levando-a, posteriormente, ao fogo até a fervura.

4.Depois deve-se despejar essa solução, ainda quente, sobre as pimentas, até que todas fiquem submersas. Os recipientes devem ser fechados hermeticamente e guardados em local seco, fresco, e ao abrigo da luz.

 

Pimenta em vinagre

Ingredientes

1. 1/2 kg de pimenta dedo de moça (ou uma de sua escolha), devem estar limpas e secas sem o talo;

2. Vinagre branco;

3. Sal a gosto;

4. Vidro esterelizado de sua escolha;

5. 5 gotas de limão.

 

Modo de preparo

1.Para esterelizar o vidro, lave bem, depois escalde em agua fervente, por uns 15 minutos, deixe escorrer virado de boca para baixo até secar;

2.Depois de seco, coloque as pimentas no vidro até quase o nível da tampa;

3.Pingue as gotas de limão;

4.Coloque o sal;

5.Encha o vidro com o vinagre e tampe bem;

6.Agite o vidro para que haja a mistura dos ingredientes;

7. Guarde fora da luz por volta de uns 15 dias, depois é só degustar.

 

Rendimento: 2 potes cheios (conforme a imagem)

Tempo de pré-preparo: 40 minutos

Tempo de preparo: 15 minutos

Utensílios necessários:

-Panela

-Faca

-Tábua

-Colher de chá

Fonte receita:

<http://www.tudogostoso.com.br/receita/130285-pimenta-em-conserva.html >

<http://www.cpt.com.br/cursos-agroindustria/artigos/pimentas-como-fazer-pimenta-em-salmoura>

Fonte imagem: Arcevo próprio

Testada: Sim (x)  Não ( )

 

Referências:

  • Agência Embrapa de Informação Tecnológica- Não convencionais

Autores: Amauri Rosenthal, Rosires Deliza e Renata Torrezan 

Disponível em:  <http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/tecnologia_de_alimentos/arvore/CONT000fid5sgie02wyiv80z4s473595o3r2.html>

Acesso em: 07/05/14

 

Anúncios

Sal: sabor

29 maio

curry

O sal, ou cloreto de sódio, é um composto constituído pelos elementos sódio e cloro e está presente nos alimentos através da adição do sal de cozinha ou em produtos industrializados. Ingerindo 5g de sal por dia mantemos o equilíbrio do corpo, isto é, um balanço ideal dos nutrientes e de água dentro das células.
O sal não seria um vilão se a sua ingestão fosse controlada e permanecesse dentro dos padrões normais. A quantidade de sal recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) fica em torno de 5g por dia, o que equivale a menos de uma colher de chá rasa ou cinco pacotinhos servidos em restaurantes, já que cada um contém 1g. Porém, uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) mostrou que o brasileiro ingere 13g por dia, em torno de 260% mais do que o necessário. Pessoas com altos níveis de sódio no organismo podem desenvolver pressão alta, aumentando assim o risco de doenças cardíacas e derrames.

Assim, apresentamos a vocês o curry, uma mistura de temperos naturais, de origem indiana, composta por vários ingredientes que podem variar conforme a região onde ele foi produzido. Nesta receita, o curry é composto por coentro, cúrcuma, feno grego, mostarda, cominho, gengibre, pimenta-vermelha, aipo, endro, pimenta-branca, cravo da índia, noz moscada e canela. Ele pode substituir o sal em diversas preparações, a fim de evitar o consumo exagerado de sal e não perder o sabor da preparação. Devido à presença das ervas, o tempero é antioxidante, antiinflamatório e facilita a digestão.  O curry combina com carnes em geral, mariscos, legumes e arroz.


 

Frango ao molho de Curry (sem sal)

Ingredientes:

  • 2 e ½ colheres (sopa) de manteiga ou margarina sem sal
  • 1 cebola média cortada em cubos pequenos
  • 1 dente de alho cortado em cubos pequenos
  • 1 kg de peito de frango cortado em cubos médios
  • 4 colheres (sopa) de curry
  • 1 caixa de creme de leite

Modo de Preparo:

  1. Em uma panela, colocar a manteiga ou margarina
  2. Acrescentar a cebola e o alho
  3. Refogar
  4. Colocar o peito de frango
  5. Acrescentar o curry e misturar
  6. Cozinhar por 20 minutos
  7. Ainda na panela, colocar o creme de leite
  8. Misturar com os demais ingredientes
  9. Servir

Sugestão: Pitadas de curry no frango depois de pronto, para realçar o sabor.

Tempo de pré-preparo (corte do frango, cebola e alho): 10 minutos
Tempo de preparo: 25 minutos
Utensílios utilizados: Tábua, faca, panela, colher de sopa, colher de madeira ou de silicone para misturar.
Rendimento: 8 porções
Fonte-receita: Adaptada de acervo próprio
Fonte-imagem: Acervo próprio
Testada: (x) sim ( ) não


Referências

BEZERRA, Michele do Nascimento. Aceitação do sal de ervas em dieta hipossódica. Universidade de Brasília. Disponível em: <http://bdm.bce.unb.br/bitstream/10483/349/1/2008_MicheleNascimentoBezerra.pdf&gt;. Acesso em 26 de maio de 2014.

Conheça os benefícios e maneiras de utilizar o curry. Disponível em: <http://www.biotipopsicologia.com.br/novosite/index.php/component/content/article/37-receitas/135-conheca-os-beneficios-e-maneiras-de-utilizar-o-curry> Acesso em 20 de maio de 2014.

8 benefícios de saúde do Curry. Disponível em: <http://centrodeartigos.com/dieta-e-perda-de-peso/artigo-5039.html> Acesso em 20 de maio de 2014.

OMS divulga novas orientações para consumo diário de sal e potássio. Disponível em: <http://prodietnutricao.com.br/blog/2013/02/14/oms-divulga-novas-orientacoes-para-consumo-diario-de-sal-e-potassio/#.U4diznJdUSt> Acesso em 20 de maio de 2014.

Maionese sem óleo – opção saudável

22 maio
20140521_184356
O óleo na preparação da maionese é utilizado para uma reação de emulsão entre a água do leite e os lipídeos do óleo. Através da dispersão de duas fases imiscíveis ou praticamente imiscíveis. De acordo com a capacidade hidrofílica ou lipofílica da fase dispersante, estes sistemas classificam-se em óleo em água (O/A) ou água em óleo (A/O) (PINHO e STORPIRTIS, 1998). Esse processo bioquímico gera consistência e todas as características sensoriais da maionese caseira, além do processo de consistência o óleo é essencial para obter o sabor característico da maionese. Em uma preparação de maionese com o óleo de soja  utiliza-se em média 1 xícara de chá que representa 209g totais (TBCA – 2008), dentro essa quantidade de óleo utilizada em sua composição temos apenas gorduras, em relação a quantidade energética do óleo de soja em uma quantidade de 209g temos 1881kcal. Com essas informações podemos mensurar que a adição do óleo na maionese é essencial para sua características porém sua adição na preparação aumenta a quantidade de calorias da preparação e também a de gorduras totais.Mas por que devo me preocupar coma quantidade de óleo e gorduras que consumo? O consumo excessivo de gordura, principalmente a saturada, de origem animal ou vegetal, é um fator preponderante no desenvolvimento de doenças cardiovasculares e também do aumento de peso e risco de doenças crônicas, para uma vida mais saudável. Para isso precisamos pensar em uma alternativa para o óleo adicionado a receita e para isso encontramos uma receita que apresentaremos abaixo com a utilização de leite desnatado e ovo cozido, em relação a consistência irá depender da quantidade de leite adicionado, dentro da receita apresentada a maionese obteve uma consistência mais mole porém após resfriamento apresentou maior consistência, em relação ao sabor coma  adição do limão a maionese obtêm o sabor característico, com o uso dessa receita temos 431kcal na preparação total e 28g de gorduras totais, com uma diminuição de 90% da quantidade gorduras presentes na preparação, contando também que ovo possui uma quantidade significante de proteínas, vitaminas e minerais o que enriquece de certa forma as qualidades nutricionais da preparação, pode comer sem culpa. Para acompanhar  a maionese que tal gostosas batatas fritas? Seria um ótimo acompanhamento o processo de fritura deixas as batas sequinhas e crocantes, porém também agrega grande quantidade de gorduras a preparação. Uma alternativa a o processo de fritura seria a utilização do formo, que também deixa a batata sequinha e crocante, abaixo você verá como preparar essas batatas saudáveis e gostosas, porém trocamos a utilização da batata por mandioquinhas para agregar uma caraterísticas bem brasileira ao prato e também uma alternativa gostosa e nutritiva. Prepare um  lanche saudável para qualquer hora, mas também não vale exagerar no consumo. Bom apetite.
Maionese sem óleo
04 unidades de ovos cozidos (200g) ( 356 kcal; 26,9g de gorduras totais)
02 unidades de dentes de alho picados (10g)
01 unidade de cebola pequena picada ( 80g) (32 kcal; 0,14 g de gorduras totais)
suco de meio limão a gosto (50ml)
125ml de leite desnatado (125g) (43,75 kcal; 0,55g de gorduras totais)
sal a gosto
Modo de preparo:
Coloque em um loquidificador os ovos cozidos, alho cebola e o suco de limão e bate adicionando o leite desnatado até obter a consistência desejada.
Após o preparo deixe na geladeira por 20 min e sirva frio.
Após o preparo pode-se adicionar aromatizantes no processo, dois exemplos colocados na receita foram coentro ( 5g) e azeitonas picadas (5g)
rendimento
320 g de maionese, volta de 431 kcal 28 g de gorduras totais
Uma porção individual seria de cerca de uma colher de sopa 10g (13,5 kcal) e 0,9 g de gorduras totais
20140521_191817
Mandioquinha/batatas sequinhas
2 unidades de batatas/mandioquinhas médias em rodelas( 160g)
Sal a gosto
Modo de preparo
Lave bem as batatas/mandioquinhas com agua corrente.
Corte em rodelas de 1mm
Em uma assadeira distribua as batatas/mandioquinhas de forma livre com apenas um camadas.
20140521_191651
Pré aqueça um forno elétrico a 170g por 1 minuto e coloque a assadeira
Deixe assar por 10 min ou até que apresentem uma camada dourada
Sirva.
20140521_184318

Óleo – Textura

22 maio

Imagem

 

O óleo na cozinha tem papel importante tanto no sabor quanto na textura de uma receita. No caso desse bolo de cenoura, vamos substituir a função de textura executada pelo óleo por claras em neve.

Ao bater água pura, bolhas de ar se formam e logo em seguida desaparecem. Ao bater claras de ovos, constituídas 88% de água, obtemos uma espuma estável por horas. Isso acontece por aprisionamento das bolhas de ar, permitidas pela presença de moléculas “tensioativas” do ovo, ou seja, moléculas quem tem parte hidrófila (que se liga a moléculas de água) e uma parte hidrófoba (que não tem afinidade por moléculas de água, voltando-se para o ar).

 

 

Bolo de Cenoura com cobertura de brigadeiro

>Brigadeiro

Ingredientes:

– 1 lata de leite condensado

– 1 colher de sobremesa de margarina

– 3 colheres de sopa de chocolate em pó

Modo de Preparo:

  1. Despeje o leite condensado em uma panela
  2. Acrescente a margarina e o chocolate em pó
  3. Mexa em fogo médio até adquirir a consistência desejada para a cobertura

 

>Bolo de Cenoura (Sem óleo)

Ingredientes:

– 5 ovos (separe a gema das claras)

– 3 cenouras médias

– 3/4 de xícara de açúcar

– 1/3 de xícara de leite desnatado

– 1 1/2 xícara de  farinha de trigo

– 1 colher de sopa de fermento em pó

Modo de Preparo:

  1. Separe as gemas da clara. Bata as claras em neve e reserve.
  2. Descasque a cenoura e corte em rodelas.
  3. Bata no liquidificador a cenoura, o açúcar, o leite e as gemas até homogeneizar a mistura. Acrescente a farinha e o fermento por último e volte a bater.
  4. Despeje a mistura em uma vasilha e junte aos poucos as claras em neve.
  5. Unte a forma e despeje a massa nela.
  6. Asse em forno pré-aquecido a 200ºC de 20 a 30 minutos

Tempo de preparo: 45 minutos

 

Referências:

  1. HERVÉ THIS. Um cientista na cozinha, 4ª edição, 2007

Óleo: sabor

15 maio

Image

Os lipídeos são o principal aporte energético da dieta, provenientes de fonte animal ou vegetal. Seu consumo está ligado ao aumento da saciedade. No metabolismo, são responsáveis por transportar vitaminas lipossolúveis e fornecer ácidos graxos essenciais. De acordo com algumas propriedades, podem ser diferenciados em gordura e óleo.

O molho de maçã é composto principalmente de açúcar e maçãs. O aquecimento do açúcar para a produção do molho resulta em uma reação conhecida como caramelização, na qual as moléculas de açúcar reagem entre si, produzindo compostos voláteis e pigmentos escuros, que alteram as características do alimento.

A definição do sabor de um alimento é uma experiência que abrange diversos sentidos. A aparência de um prato pode influenciar em sua aceitação, enquanto os aromas podem ser utilizados para estimular o apetite. O sabor de um alimento é liberado ao longo de seu consumo, e pode ser classificado como doce, azedo, amargo, salgado e umami (gosto produzido pelo glutamato monossódico, do japonês – delicioso).

A substituição do óleo vegetal por um molho elaborado a base de maçã e açúcar provoca alterações no alimento, conferindo-lhe um sabor mais adocicado, que pode ou não vir a ser mais aceito, dependendo das preferencias do consumidor.


 

Muffin de Banana e Canela (com molho de maçã)

Ingredientes

Molho de maçã

  • 4 maçãs
  • 8 colheres de sopa de água
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de chá de açúcar

Muffin de Banana e Canela

  • 5 ovos (2 gemas e 5 claras)
  • 125 ml de molho de maçã
  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 1/2 xícara de chá de açúcar.
  • 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 1 colher de sopa de canela
  • 5 bananas maduras

Modo de Preparo

Molho de maçã

1. Descascar as maçãs, cortar em pedaços e remover as sementes.

2. Colocar as maçãs sem casca em uma panela com as 8 colheres de água e levar ao fogo, com uma pitada de sal. Deixar ferver até estarem bem cozidas. (caso as maçãs não amoleçam, acrescentar mais água).

3. Passar pelo passe-vite (ou peneirar até obter consistência pastosa)

4. Temperar com açúcar.

5. Reservar.

Muffin de Banana com Canela

1. Pré-aquecer o forno a 200ºC e preparar 12 forminhas de muffin na assadeira própria ou em fôrmas de empada.

2. Bater os ovos com o molho de maçã em uma tigela, reservar.

3. Juntar em uma tigela grande a farinha, o açúcar, o bicarbonato, o fermento em pó e a canela, misturar bem.

4. Acrescentar a mistura de ovos à farinha aos poucos

5. Descascar e amassar as bananas.

6. Misturá-las aos demais ingredientes.

7. Untar e enfarinhas as formas.

8.Distribuir a mistura nas formas e assar por 20 minutos.

9. Decorar com rodelas de bananas.

Rendimento: 14 porções.

Tempo de Pré-preparo:  15 minutos (para o muffin)

Tempo de Preparo: 1h30 (para molho e muffin)

Utensílios necessários

  • 1 faca para descascar frutas
  • 1 colher de sopa
  • 1 fogão
  • 1 panela
  • 1 passe vite ou peneira
  • 14 forminhas para muffin
  • 1 assadeira
  • 1 batedeira
  • 1 colher de pau
  • 1 tigela grande
  • 1 forno

 


 

Fonte-receita

http://panelinha.ig.com.br/site_novo/comunidade/colaboradores/receita_colaborador.php?id=6549&receita_id=27935

http://www.petiscos.com/receita.php?recid=4043&catid=24

http://tudogostoso.co/tabela-de-conversao-de-equivalencias-culinarias/

 

Bibliografia

1.Bobbio, P.A, Bobbio, F.O. Química do processamento de Alimentos, 2001

2. Ordóñez, J.A. Tecnologia de alimentos vol. 1, 2007

3. Barham, P. A Ciência da Culinária, 2002.

 

Leite: Umidade

8 maio

Imagem

 

O leite é uma mistura homogênea que possui um grande número de substâncias em sua composição, são essas substâncias a lactose, glicerídeos, proteínas, sais, vitaminas, enzimas, etc., elas estão em emulsão (gordura), em suspensão (proteínas caseínas) ou em dissolução (lactose, vitaminas, proteínas do soro, sais).” (Ordóñez, Juan A. – Tecnologia de Alimentos vol.2).

A umidade é um fator que influencia na textura dos alimentos, assim como sua consistência, interferindo na aceitabilidade do alimento. No caso do leite, a água presente em sua composição confere umidade à receitas, como bolos, ensopados e molhos.

Atualmente muitas pessoas procuram tirar o leite da alimentação, muitas vezes por intolerância à lactose, ou mesmo para diminuir seu consumo. Para isso, podemos substituir o leite de vaca por leites vegetais, como de soja, arroz, amêndoas, ou por sucos, para receitas preferencialmente doces.

Para nossa receita, escolhemos cupcake de baunilha, que originalmente leva leite em sua receita. Para substituir, procuramos outro líquido que não alterasse a textura do bolo.  Assim, pensamos em um suco de morango e limão siciliano.

Os sucos são boas fontes de fibras alimentares, principalmente se não forem coados ou peneirados. A utilização integral dos componentes das frutas pode garantir o acesso à minerais, vitaminas e fibras. Eles ainda possuem textura semelhante a do leite, porém um pouco mais espessa. Outra diferença do suco é o açúcar de sua composição. Ao contrário do leite que tem lactose de açúcar, os sucos possuem frutose, açúcar natural da fruta.

O morango é rico em vitamina C e antioxidantes, enquanto o limão ajuda na limpeza do corpo, por liberar as toxinas. Essa substituição causa leves alterações no sabor, o que pode ou não ser positivo para o consumidor, dependendo de suas preferencias.

 


 

Cupcake de Baunilha com Suco de Limão Siciliano e Morango e Cobertura de Cream Cheese

 

Ingredientes para o suco:

  • Suco de 2 limões sicilianos
  • 10 morangos

Ingredientes para a massa:

  • 90 g de farinha de trigo com fermento
  • 75 g de farinha de trigo
  • 100 g de manteiga sem sal amolecida
  • 140 g de açúcar
  • 3 ovos
  • 120 ml de suco de limao siciliano e morango
  • 2 ml de essência de baunilha

Ingredientes para a cobertura:

  • 125 g de cream cheese
  • 15 g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
  • 200 g de açúcar de confeiteiro

Modo de preparo:

Suco: Junte os morangos e o suco dos limões e bata no liquidificador até obter uma mistura homogênea. Reserve.

Massa:

  1. Preaqueça o forno a 180˚C.
  2. Misture e peneire as farinhas.
  3. Na tigela da batedeira, junte a manteiga e o açúcar e bata por 3 minutos ou até obter um creme claro.
  4. Vá adicionando os ovos, um a um, sem parar de bater.
  5. Acrescente as farinhas peneiradas em três partes, alternando com o suco e a essência de baunilha. Bata até misturar bem.
  6. Divida a massa em forminhas e leve ao forno por 30 minutos ou até que esteja assada.

Cobertura: Enquanto o cupcake esfria, faça a cobertura.

Numa tigela, junte o cream cheese e a manteiga e bata com a batedeira em velocidade alta até homogeneizar. Acrescente o açúcar e bata por mais alguns minutos até incorporar e o creme ficar levemente aerado.

 


 

Bibliografia

  1. ORDOÑEZ, Juan A. Tecnologia de Alimentos.vol.2. Artmed, 2005.
  2. Suco: Mantenha Seu Organismo Saudável. disponível em: <http://www.hc.ufmg.br/snd/anexos/clube_informativo_41_2010.pdf>. Acesso em: 05/05/2014

 

Ovos: Propriedade de liga

30 abr

Propriedade de liga dos ovos

O ovo é um alimento rico em proteínas, cálcio, fósforo e vitaminas. Além disso, possui propriedades emulsificantes. Quando adicionado em forma líquida em formulações de bolos, resultam em melhor textura, estrutura e maior volume (SENAI, 2000).

O ovo também contribui para a fermentação da receita, adicionando cor, textura, sabor e riqueza à massa. É um ingrediente essencial, já que ajuda a ligar o restante dos ingredientes .

As proteínas do ovo são aquecidas, começam a se chocar e perdem suas ligações mais fracas, perdendo a forma espiral. Entretanto, logo elas se conectam com outras proteínas, formando uma teia de proteínas interconectadas, fornecendo assim à sua receita uma rigidez, conhecida como liga.

A principal razão do ovo “dar liga” a uma receita é devido à lecitina.
A lecitina é encontrada em abundância na gema do ovo, sendo considerada como um lipídeo emulsificante, estabilizando a espuma, amaciando o amido, aumentando o valor nutricional e aumentando o tempo de conservação (ARAÚJO, 1994).

Substituição dos ovos em receitas

Para pessoas veganas, com restrições a ovos ou somente aqueles que buscam novas alternativas para suas receitas, a mistura de consistência pastosa formada pela junção da água com a farinha de linhaça moída é um ótimo substituto para os ovos com a função de dar liga, além de possuir um ótimo valor nutricional, sendo compostoprincipalmente por gorduras, proteínas e vitaminas.
Cada ovo na receita equivale a 2 colheres de sopa de semente de linhaça moída com mais 3 colheres de sopa de água.

Sendo assim, apresentamos duas sugestões de receitas sem ovos!

Alternativa 1 – Bolo de banana tradicional sem ovo

Ingredientes:
– 2 colheres (sopa) de margarina
– 1½ xícara (chá) de açúcar
– 1½ xícara (chá) de leite
– 3 xícaras (chá) de farinha de trigo
– 1 colher (sopa) de fermento em pó
– 6 bananas (médias) nanicas bem maduras

Para polvilhar:
– 1 xícara (Chá) de açúcar
– 1 colher de sopa de canela

Modo de Preparo:
– Bater bem a margarina com o açúcar até ficar fofo
– Colocar aos poucos a farinha de trigo e o leite, por último juntar o fermento
– Untar uma forma média com margarina e farinha.
– Cortar as bananas em rodelas ou tiras, conforme a preferência.
– Em uma forma untada coloque a massa, as bananas cortadas e polvilhar com canela e açúcar (misturar a canela com o açúcar antes de polvilhar)
– Levar ao forno previamente aquecido por 50 minutos a uma temperatura de 180°C
Tempo de pré-preparo: 15 minutos.
Tempo de preparo:50 minutos.
Utensílios necessários: Xícara de chá, colher de sopa, faca, batedeira, forma média com furo no meio.
Rendimento: 12 Porções
Fonte-receita: Adaptada de acervo próprio
Fonte-imagem: Acervo próprio

Alternativa 2 – Bolo de banana tradicional substituindo os ovos.
1

Ingredientes:

– ½ xícara (chá) de leite
– 1 colher (chá) de essência de baunilha
– 1 xícara (chá) de açúcar
– 2 colheres (sopa) de margarina
– 1½ xícara (chá) de farinha de trigo
– 1 colher (sopa) de fermento em pó
– 3 bananas nanicas (médias) cortadas em rodelas ou tiras
– Substituindo os ovos, temos: 6 Colheres (sopa) de Semente de linhaça moída + 9 colheres (sopa) de água. (1 ovo = 2 Colheres (sopa) de semente de linhaça moída + 3 Colheres (sopa) de água)

Para polvilhar:
– 1 xícara (chá) de açúcar
– 1 colher (sopa) de canela

Modo de preparo:
– Untar uma forma média com margarina e farinha.
– Coloque a banana cortada no fundo da forma.
– Misture a farinha de linhaça e a água em uma tigela pequena. Deixar descansar de 1 a 2 minutos.
– Bata todos os ingredientes da massa no liquidificador, jogando o fermento por último.
– Despeje sobre as bananas.
– Leve ao forno previamente aquecido a uma temperatura de 180°C 40 minutos.
– Desenforme ainda quente

2
Tempo de pré preparo: 15 minutos.
Tempo de preparo: 40 minutos
Utensílios necessários: Xícara de chá, colher de sopa, faca, batedeira, forma média com furo no meio.
Fonte-receita: Adaptada de acervo próprio
Rendimento: 12 Porções

Referências:
ARAÚJO, M.S. Falando em panificação. 2ed. São Paulo: W. Cor Gráfica, 1994
Yadunandan L. Dar, Joseph M. Light. Food Texture Design and Optimization.
Kiosseoglou, V. (2003). Egg yolk protein gels and emulsions. Current Opinion in Colloid and Interface Science, 8, 365–370.
SARCINELLI, Miryelle Freire, VENTURINI, Katiani silva, SILVA, Luis Cesar da. Características dos ovos.