Tag Archives: sabor

Sal: sabor

29 maio

curry

O sal, ou cloreto de sódio, é um composto constituído pelos elementos sódio e cloro e está presente nos alimentos através da adição do sal de cozinha ou em produtos industrializados. Ingerindo 5g de sal por dia mantemos o equilíbrio do corpo, isto é, um balanço ideal dos nutrientes e de água dentro das células.
O sal não seria um vilão se a sua ingestão fosse controlada e permanecesse dentro dos padrões normais. A quantidade de sal recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) fica em torno de 5g por dia, o que equivale a menos de uma colher de chá rasa ou cinco pacotinhos servidos em restaurantes, já que cada um contém 1g. Porém, uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) mostrou que o brasileiro ingere 13g por dia, em torno de 260% mais do que o necessário. Pessoas com altos níveis de sódio no organismo podem desenvolver pressão alta, aumentando assim o risco de doenças cardíacas e derrames.

Assim, apresentamos a vocês o curry, uma mistura de temperos naturais, de origem indiana, composta por vários ingredientes que podem variar conforme a região onde ele foi produzido. Nesta receita, o curry é composto por coentro, cúrcuma, feno grego, mostarda, cominho, gengibre, pimenta-vermelha, aipo, endro, pimenta-branca, cravo da índia, noz moscada e canela. Ele pode substituir o sal em diversas preparações, a fim de evitar o consumo exagerado de sal e não perder o sabor da preparação. Devido à presença das ervas, o tempero é antioxidante, antiinflamatório e facilita a digestão.  O curry combina com carnes em geral, mariscos, legumes e arroz.


 

Frango ao molho de Curry (sem sal)

Ingredientes:

  • 2 e ½ colheres (sopa) de manteiga ou margarina sem sal
  • 1 cebola média cortada em cubos pequenos
  • 1 dente de alho cortado em cubos pequenos
  • 1 kg de peito de frango cortado em cubos médios
  • 4 colheres (sopa) de curry
  • 1 caixa de creme de leite

Modo de Preparo:

  1. Em uma panela, colocar a manteiga ou margarina
  2. Acrescentar a cebola e o alho
  3. Refogar
  4. Colocar o peito de frango
  5. Acrescentar o curry e misturar
  6. Cozinhar por 20 minutos
  7. Ainda na panela, colocar o creme de leite
  8. Misturar com os demais ingredientes
  9. Servir

Sugestão: Pitadas de curry no frango depois de pronto, para realçar o sabor.

Tempo de pré-preparo (corte do frango, cebola e alho): 10 minutos
Tempo de preparo: 25 minutos
Utensílios utilizados: Tábua, faca, panela, colher de sopa, colher de madeira ou de silicone para misturar.
Rendimento: 8 porções
Fonte-receita: Adaptada de acervo próprio
Fonte-imagem: Acervo próprio
Testada: (x) sim ( ) não


Referências

BEZERRA, Michele do Nascimento. Aceitação do sal de ervas em dieta hipossódica. Universidade de Brasília. Disponível em: <http://bdm.bce.unb.br/bitstream/10483/349/1/2008_MicheleNascimentoBezerra.pdf&gt;. Acesso em 26 de maio de 2014.

Conheça os benefícios e maneiras de utilizar o curry. Disponível em: <http://www.biotipopsicologia.com.br/novosite/index.php/component/content/article/37-receitas/135-conheca-os-beneficios-e-maneiras-de-utilizar-o-curry> Acesso em 20 de maio de 2014.

8 benefícios de saúde do Curry. Disponível em: <http://centrodeartigos.com/dieta-e-perda-de-peso/artigo-5039.html> Acesso em 20 de maio de 2014.

OMS divulga novas orientações para consumo diário de sal e potássio. Disponível em: <http://prodietnutricao.com.br/blog/2013/02/14/oms-divulga-novas-orientacoes-para-consumo-diario-de-sal-e-potassio/#.U4diznJdUSt> Acesso em 20 de maio de 2014.

Anúncios

Óleo: sabor

15 maio

Image

Os lipídeos são o principal aporte energético da dieta, provenientes de fonte animal ou vegetal. Seu consumo está ligado ao aumento da saciedade. No metabolismo, são responsáveis por transportar vitaminas lipossolúveis e fornecer ácidos graxos essenciais. De acordo com algumas propriedades, podem ser diferenciados em gordura e óleo.

O molho de maçã é composto principalmente de açúcar e maçãs. O aquecimento do açúcar para a produção do molho resulta em uma reação conhecida como caramelização, na qual as moléculas de açúcar reagem entre si, produzindo compostos voláteis e pigmentos escuros, que alteram as características do alimento.

A definição do sabor de um alimento é uma experiência que abrange diversos sentidos. A aparência de um prato pode influenciar em sua aceitação, enquanto os aromas podem ser utilizados para estimular o apetite. O sabor de um alimento é liberado ao longo de seu consumo, e pode ser classificado como doce, azedo, amargo, salgado e umami (gosto produzido pelo glutamato monossódico, do japonês – delicioso).

A substituição do óleo vegetal por um molho elaborado a base de maçã e açúcar provoca alterações no alimento, conferindo-lhe um sabor mais adocicado, que pode ou não vir a ser mais aceito, dependendo das preferencias do consumidor.


 

Muffin de Banana e Canela (com molho de maçã)

Ingredientes

Molho de maçã

  • 4 maçãs
  • 8 colheres de sopa de água
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de chá de açúcar

Muffin de Banana e Canela

  • 5 ovos (2 gemas e 5 claras)
  • 125 ml de molho de maçã
  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 1/2 xícara de chá de açúcar.
  • 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 1 colher de sopa de canela
  • 5 bananas maduras

Modo de Preparo

Molho de maçã

1. Descascar as maçãs, cortar em pedaços e remover as sementes.

2. Colocar as maçãs sem casca em uma panela com as 8 colheres de água e levar ao fogo, com uma pitada de sal. Deixar ferver até estarem bem cozidas. (caso as maçãs não amoleçam, acrescentar mais água).

3. Passar pelo passe-vite (ou peneirar até obter consistência pastosa)

4. Temperar com açúcar.

5. Reservar.

Muffin de Banana com Canela

1. Pré-aquecer o forno a 200ºC e preparar 12 forminhas de muffin na assadeira própria ou em fôrmas de empada.

2. Bater os ovos com o molho de maçã em uma tigela, reservar.

3. Juntar em uma tigela grande a farinha, o açúcar, o bicarbonato, o fermento em pó e a canela, misturar bem.

4. Acrescentar a mistura de ovos à farinha aos poucos

5. Descascar e amassar as bananas.

6. Misturá-las aos demais ingredientes.

7. Untar e enfarinhas as formas.

8.Distribuir a mistura nas formas e assar por 20 minutos.

9. Decorar com rodelas de bananas.

Rendimento: 14 porções.

Tempo de Pré-preparo:  15 minutos (para o muffin)

Tempo de Preparo: 1h30 (para molho e muffin)

Utensílios necessários

  • 1 faca para descascar frutas
  • 1 colher de sopa
  • 1 fogão
  • 1 panela
  • 1 passe vite ou peneira
  • 14 forminhas para muffin
  • 1 assadeira
  • 1 batedeira
  • 1 colher de pau
  • 1 tigela grande
  • 1 forno

 


 

Fonte-receita

http://panelinha.ig.com.br/site_novo/comunidade/colaboradores/receita_colaborador.php?id=6549&receita_id=27935

http://www.petiscos.com/receita.php?recid=4043&catid=24

http://tudogostoso.co/tabela-de-conversao-de-equivalencias-culinarias/

 

Bibliografia

1.Bobbio, P.A, Bobbio, F.O. Química do processamento de Alimentos, 2001

2. Ordóñez, J.A. Tecnologia de alimentos vol. 1, 2007

3. Barham, P. A Ciência da Culinária, 2002.

 

Imagem

Açúcar: o sabor

10 abr

Bolo de maçã com uso do mel em substituição do açúcar.

O açúcar é universalmente utilizado com a finalidade de conferir sabor doce em diversas preparações. Além de seu poder adoçante e sabor agradável, ele contribui para a aparência, a textura, o sabor e a estabilidade dos produtos. O açúcar que consumimos normalmente, o refinado fino, é apenas fonte de energia e carboidratos, não contendo vitaminas ou sais minerais, desta forma outras opções que possam substituir o açúcar oferecendo mais nutrientes são sempre muito bem-vindas, como por exemplo, o açúcar mascavo, açúcar demerara e o mel.

Produzido pelas abelhas, o mel é um alimento rico em carboidratos, vitaminas do complexo B, cálcio, fósforo, potássio, ferro, vitamina A, C e E e por fim antioxidantes. Além de todos esses benefícios é menos calórico que o açúcar, pois possui cerca de 300 calorias em 100g enquanto que o açúcar possui 394 calorias na mesma quantidade, sendo que na prática quando o açúcar é substituído pelo mel, este é adicionado em menores quantidades, quando comparado com o açúcar, deixando a preparação ainda menos calórica. Essa alteração pode ser realizada em diversas preparações, especialmente quando se deseja destacar um sabor diferente e modificar a consistência da receita, adoçar um chá ou na preparação de um bolo ou calda que valorize o sabor do mel.

Sendo que o mel faz muito mais do que adoçar, porque não “aposentar” o açúcar mais vezes e testar novas receitas e sabores com o uso do mel?

_____

BOLO DE MAÇÃ COM MEL

Ingredientes:
2 maçãs
1 xícara de chá de óleo
1 xícara de chá de mel
3 ovos
2 xícaras de chá de farinha de trigo
1 colher de sopa de fermento químico em pó
2 colheres de sopa de canela

Modo de preparo:
1) Pré-aquecer o forno a 180ºC por 10 minutos.

2) Untar uma assadeira média com manteiga e farinha.

3) Triturar as cascas das duas maçãs no liquidificador.

4) Adicionar o óleo, o mel e os ovos e bater no liquidificador.

5) Adicionar a farinha de trigo e bater novamente.

6) Adicionar o fermento e bater.

7) Em uma vasilha cortar as maçãs em cubos, adicionar a canela em pó e misturar bem.

8) Adicionar a massa na vasilha com auxilio de uma colher e misturar bem.

9) Despejar na assadeira untada e enfarinhada.

10) Levar para assar em forno médio, por aproximadamente 45 minutos.

Rendimento:
12 porções

Tempo de pré-preparo: 10 minutos

Tempo de preparo: 55 minutos

Utensílios necessários:  faca, xícara da chá, colher de sopa, liquidificador, forma com buraco no meio de 22cm de diâmetro

Fonte-receita: Adaptada de acervo próprio

Fonte-imagem: Acervo próprio

Testada: (X) sim (  ) não

_____

Referências Bibliográficas:

RIBEIRO, M. et al. Produtos alimentares tradicionais: hábitos de compra e consumo do mel. Rev. de Ciências Agrárias v.32 n.2 Lisboa dez. 2009

BENASSI, V.D.T. et al. Produtos de panificação com conteúdo calórico reduzido. B.CEPPA, Curitiba, v. 19, n. 2, p. 225-242, jan./jun. 2001.

Tabela de Composição de Alimentos USDA

O sabor das ervas

27 set

Quando vamos preparar uma receita muitas vezes notamos que alguns de seus ingredientes estão presentes em pequena quantidade, porém o suficiente para realçar seu sabor. É caso das ervas e temperos.
Capazes de sensibilizar o nosso olfato e estimular a nossa visão, também trazem benefícios ao organismo, como as medicinais, as quais possuem substâncias bioativas possíveis de aliviar algumas dores, afinal quem nunca tomou aquela receita de chazinho de família?
As aromáticas são as mais utilizadas nas preparações culinárias, e muitas pessoas já as cultivam em sua própria casa, pois além de saber sua procedência, quando colhidas na hora de cozinhar são mais saborosas que as adquiridas em supermercados. Não é necessário muito espaço e apesar de precisarem de alguns cuidados, seu cultivo pode ser uma verdadeira terapia caseira.
O uso de ervas também está relacionado à cultura e costumes locais assim, alecrim, manjericão, salsinha, cebolinha, hortelã, orégano, entre tantas outras são muito utilizadas no Brasil, e mesmo com a mistura e descoberta de novos sabores, cada região tem sua particularidade. Por exemplo, o coentro é comumente adicionado às preparações no Nordeste, enquanto o colorau é típico da tradicional moqueca capixaba.
Caso você não tenha experiência em preparações com ervas, comece com pequenas quantidades, utilizando-as com moderação e adequando-as ao seu paladar. Cada prato irá trazer a sensação de um toque especial e a oportunidade de conhecer e aliar antigas receitas a novos e diferentes sabores.

Fonte:
Site “Minha Horta” http://minhahorta.com.br/ervas.htm
Site “Granja verde Jardins” http://www.granjaverdejardins.com.br/?page_id=30

Creme de Legumes ao Curry

22 jun

Creme Legumes ao Curry

Ingredientes:

5 colheres (sopa) de azeite

1 cebola (grande) picada em cubos pequenos

1 cenoura (média) ralada

1 dente de alho triturado

4 colheres (chá) de curry indiano(pó)

2 unidades médias de abobrinha cortada grosseiramente (400 g )

1 batata grande cozida, sem pele e cortada grosseiramente

3 xícaras (chá) de água

Sal marinho a gosto

Pimenta do reino a gosto

Salsinha picada a gosto

Modo de Preparo
Utilizando-se de 2 colheres (sopa) de azeite refogue ¼ da cebola até que comece a dourar, adicione a cenoura ralada e cozinhe até que fique macia, reserve.

Numa panela grande, em fogo médio, aqueça o azeite restante (3 colheres de sopa) e refogue o restante da cebola até que comece a dourar. Acrescente o alho e mexa até que esteja frito (sem queimar), adicione o curry, mexendo constantemente. Acrescente a abobrinha, a batata e a água, deixe ferver. Diminua o fogo e cozinhe por 10 a 15 minutos, ou até que os vegetais fiquem macios.

Em seguida, utilizando-se de um mixer ou liquidificador, processe a mistura até que fique homogênea e macia.

Leve a mistura obtida ao fogão e misture à cenoura reservada anteriormente, mantenha ao fogo até levantar fervura. Adicione sal e pimenta do reino a gosto, decore com a salsinha e sirva com o pão de sua preferência e azeite.

Rendimento: 3 porções

Tempo de pré-preparo: 30 minutos

Tempo de preparo: 25 minutos

Utensílios necessários: Faca, tábua, ralador, panelas, descascador de legumes, garfo, colher de servir, concha, liquidificador ou mixer, tigelas, colher de sopa, colher de chá, xícara de chá.

Fonte-receita:  adaptado de http://tvg.globo.com/receitas/maisvoce

Fonte- imagem: Acervo próprio

Testada: Sim (X)  Não (  )

Fondue de queijo: origem e variações

15 jun

Fondue de Queijo

fondue (palavra feminina que significa fundido ou derretido) foi criada na Suíça em meio à Segunda Guerra Mundial. O prato é historicamente associado à situação humilde de camponeses produtores de leite, que se aproveitavam restos de diferentes tipos de queijo. A mistura de queijos ficava no fogo até que derretesse, os camponeses, então, mergulhavam pedaços de pão no creme, enquanto borbulhava. Foi assim criado um prato que atualmente é associado a um elevado grau de requinte e certo luxo em consequência do valor associado aos seus ingredientes. Com elevada busca nessa época de inverno, o prato é uma interessante opção para servir amigos em confraternizações.

A segunda guerra mundial popularizou a fondue por toda a Europa como uma refeição dos soldados suíços, mas a grande divulgação do prato ocorreu na década de 1950 quando restaurantes de Nova Iorque passam a servi-lo, a partir daí o mesmo vem ganhando diversas variações, de modo que hoje se observam opções como o fondue de chocolate, carne, camarão, e muitas outras, acredite, é possível encontrar receitas de fondue de bacalhau, paçoca e até uma variedade apontada como “vietnamita” (peixe e leite de coco temperados com molho agridoce).

Atualmente são encontradas preparações que utilizam desde os tradicionais queijos gruyére, emmental, gouda e vinho (ou ainda Kirschwasser alemã, resultante da destilação de suco fermentado de uma cereja negra) a receitas que se utilizam de alho, gorgonzola, brie, taleggio, reblochon, camembert e outros queijos, noz moscada, suco de limão, vodka, mostarda (condimento em pó), páprica entre muitos outros ingredientes.

Como todas as preparações que envolvem queijos, é importante tomar certos cuidados ao submetê-los ao calor. Facilitar a propagação do calor por meio destes é uma boa estratégia, ralar ou picar os queijos em pequenos pedaços aumenta a superfície de contato favorecendo o derretimento de maneira eficiente. Além disso, em algumas situações como preparações que se utilizam de creme de leite não é interessante levar a mistura à fervura pela possibilidade de talhar. Lembre-se de levar o fondue ao Rèchaud somente no momento de servir, com a mesa posta e pães cortados.

Para acompanhar o fondue de queijo a bebida universalmente recomendada é o vinho. Muitos apontam o vinho branco como melhor acompanhamento para este tipo de fondue, no entanto, dada a grande diversidade de receitas adotadas o vinho tinto também é muito bem-vindo.

E você, já parou para pensar nas preparações para esse inverno?

Se tiver mais dicas ou sugestões para preparação de fondue compartilhe nos comentários!

Referências: http://www.sommelierwine.com.br/

Fonte-imagem: http://mundodealicecirne.blogspot.com.br

Torta de Banana com aveia e granola

8 jun

Torta de Banana com aveia e granola

Ingredientes:
– 7 bananas nanicas médias
– 6 colheres (sopa) de aveia em flocos finos
– 1 colher (café) de manteiga
– 1 colher (chá) de canela em pó
– 4 ou 5 colheres das de sopa de açúcar mascavo ou cristal
– 1½ copo (requeijão) de granola

Modo de Preparo
Amasse 6 bananas e junte-as à aveia, misture bem. Aqueça o forno e unte uma forma redonda pequena utilizando a manteiga. Espalhe na forma a mistura de banana com aveia, polvilhe com açúcar e canela e cubra com um generosa camada de granola. Aperte delicadamente a superfície da torta com auxílio de uma colher (ou ainda com as mãos), de maneira que a granola penetre um pouco pela mistura. Corte a banana que sobrou em rodelas finas para enfeitar e polvilhe um pouco de açúcar e canela em pó sobre elas. Em seguida basta levar ao forno por 30 minutos.

Rendimento:  5 fatias

Tempo de pré-preparo: 10 minutos

Tempo de preparo: 40 minutos

Utensílios necessários: Faca, tábua, prato sobremesa, garfo, tigela, colher (sopa), colher (chá), colher (café), forma, forno.

Fonte-receitahttp://receitasnarede.com

Fonte- imagem:  http://receitasnarede.com

Testada: Sim (X)  Não (  )