Efeitos da Cisteína Encontrada em Canja de Galinha e o Uso de Plantas Medicinais para Infusos.

28 ago

page

Os alimentos contendo nutrientes funcionais estão entre as principais demandas da sociedade de consumo, pois tais alimentos, além de nutrir, trazem benefícios adicionais à saúde.

Estudos comprovam que a canja de galinha contém substâncias que afetam positivamente o sistema imunológico, agindo diretamente sobre os sintomas da gripe. 1

O cientista Stephen Rennard, testou em seu laboratório, propriedades dos ingredientes que compõe a canja, constatando que muitos deles auxiliam os movimentos dos neutrófilos, células brancas de defesa do sangue que combatem os vírus, até mesmo os responsáveis pelas gripes. “O líquido quente também ajuda na expectoração porque aumenta o movimento dos cílios pulmonares. Ao mesmo tempo, o aminoácido cisteína, liberado quando a carne de galinha é cozida, torna o muco menos espesso”, diz a professora de Nutrição da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/ USP), Jocelem Mastrodi Salgado. O principal ingrediente é o frango, rico em glutamina, aminoácido que ajuda a alimentar as células do sistema imunológico, e cisteína, aminoácido que diminui a viscosidade do muco (secreção).

A cisteína é um aminoácido encontrado em proteínas. A cisteína é essencial para a produção de glutationa, um antioxidante poderoso que protege as membranas celulares dos danos dos radicais livres. Algumas fontes de cisteína indicadas são carnes e aves, aveia, brócolis e cebola. Este aminoácido pode ajudar a proteger o organismo dos danos dos radicais livres e pode ajudar a desintoxica-lo. Este aminoácido é considerado um componente antioxidante que atua em conjunto com a vitamina E e o selênio. É um desintoxicante do álcool, auxilia na formação da queratina, pele e unhas.

Bebidas/ infusões

As infusões ao serem feitas com plantas medicinais, trazem diversos benefícios à saúde.
Vejamos uma lista contendo algumas destas plantas e suas respectivas aplicações:

 Camomila Branca – Matricaria chamomilla L.

É uma planta pertencente à família Asteraceae cujo nome popular é camomila branca. Suas flores possuem diversas substâncias com propriedades terapêuticas para cura e prevenção de diversos males, dentre eles, desconforto gastrointestinal, inflamações, estresse e hipertensão1.

Marcela- Achyrocline satureioides

É utilizada na medicina popular brasileira, na forma de chá, como tratamento de patologias digestivas e inflamatórias2.

Malva – Malva sylvestris L.

Pertence à família botânica Malvaceae. Suas folhas e flores dessecadas e preparadas especialmente na forma de infuso são utilizadas na redução e/ou alívio do estímulo do catarro das vias aéreas superiores e em estados inflamatórios das mucosas bucal e faríngea3.

 Romã – Punica granatum L.


Pertence à família das punicaceas. As cascas dos frutos desta planta possuem atividade antisséptica e adstringente e são empregadas no tratamento de dores de garganta, rouquidão e inflamações bucais3.

Capim Santo – Cymbopogon citratus (DC) Stapf

Encontra-se difundida em vários países e aclimatada nas regiões tropicais do Brasil. É uma espécie herbácea pertencente à família Poaceae. É conhecida nacionalmente como capim-cidreira, capim-limão, capim-santo ou capim-cidrão, e internacionalmente como lemongrass (Leal et al., 2003). Apresenta atividade farmacológica para vários distúrbios, tais como insônia, nervosismo, má-digestão, flatulência além de antiespasmódico de tecidos uterinos e intestinais, diaforético, antitérmico, diurético, antialérgico e analgésico (Akisue et al., 1996; Ming et al., 1996).5

Erva Cidreira –  Lippia alba

Espécie brasileira da família Verbenaceae, é plantada e usada em todo o Brasil por suas atividades farmacológicas como analgésica, antiespasmódica, calmante, sedativa e citostática, seus efeitos terapêuticos já foram comprovados cientificamente (Ming, 1992). Popularmente a Lippia é denominada de alecrim, cidreira falsa ou falsa melissa.6

Carnaúba – C. prunifera (Arecaceae)

É conhecida comumente como carnaúba. As folhas desta espécie acumulam uma cera constituída basicamente de ésteres, álcoois e ácidos graxos de massa molecular alta. A raiz da carnaúba é popularmente utilizada na forma de elixir, para tratamento de sífilis e afecções cutâneas.

Referências:

1. http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1028-47962012000200004

2. http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&nextAction=lnk&base=LILACS&exprSearch=451564&indexSearch=ID&lang=p

3. http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:OIoSh4M7BZMJ:revista.unopar.br/biologicaesaude/revistaBiologicas/getArtigo%3Fcodigo%3D00001313+&cd=3&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br

4. http://www.nutricaoempauta.com.br/lista_artigo.php?cod=1490

5. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-695X2009000300017

6. http://www.scielo.br/pdf/hb/v20n1/14410.pdf

Fontes da imagem:

http://www.nestle.com.br/site/cozinha/receitas/canja_de_galinha_completa.aspx

http://delas.ig.com.br/casa/jardinagem/da-horta-para-a-xicara/n1237687039756.html

Tags: Efeitos da cisteína, canja de galinha, infusões, plantas médicinais, grupo5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: