Óleos e gorduras: Mitos e verdades

29 jul

óleos

1. O azeite de oliva só traz benefícios para o organismo e pode ser consumido sem limites: MITO.

Apesar do azeite de oliva ser rico em ácido graxo monoinsaturado, que é benéfico à saúde, ele possui muitas calorias, portanto este produto deve ser consumido com moderação. Além disso, o consumo exagerado do azeite de oliva pode ter efeitos laxativos. O Guia Alimentar para a População Brasileira recomenda o consumo máximo diário de 1 porção do grupo dos Óleos e Gorduras, o que equivale à 1 colher de sopa, que contém aproximadamente 70 calorias.

2. Em hipótese alguma devemos reutilizar um óleo vegetal depois de aquecido: VERDADE.

Principalmente nas frituras. O processo de fritura é realizado em recipientes abertos, à temperatura elevada (180 – 200ºC), em contato direto com o ar. Essas condições provocam modificações físico-químicas nos óleos, algumas das quais são visíveis, como o escurecimento, o aumento da viscosidade e a formação de espuma e de fumaça. Essas transformações afetam as características sensoriais do óleo em uso, além de produzirem efeitos tóxicos, como irritação gastrointestinal, inibição de enzimas, destruição de vitaminas e carcinogênese.

3. Entre manteiga e margarina, é melhor consumir a margarina, para evitar o colesterol e a gordura saturada: MITO.

Uma grande dúvida: manteiga ou margarina? Use moderadamente e, se puder, não use habitualmente qualquer uma das duas. A manteiga contém gordura saturada e colesterol e as margarinas podem conter gorduras trans e interesterificada (como alternativa à trans), a qual, possivelmente, também pode apresentar malefícios à saúde. Prefira usá-las com moderação e, sempre que possível, substituí-las por preparações caseiras como manteiga de abacate.

4. O óleo de coco deveria substituir os outros óleos na alimentação, pois é benéfico para o organismo e emagrece: MITO.

No meio científico existem controvérsias a respeito da eficácia do óleo de coco como emagrecedor. Alguns defendem que o óleo de coco é termogênico (acelera a queima de gordura), um poderoso antioxidante, eleva os índices de HDL, o colesterol bom e diminui a circunferência abdominal. Entretanto, não foram capazes de explicar o mecanismo envolvido. Já outras  pesquisas apontam que, em decorrência da sua composição de 90% em gorduras saturadas (prejudiciais à saúde), este óleo pode induzir a uma resistência à insulina e, em excesso, aumentar o peso e o colesterol.

5. Algumas gorduras trazem benefícios nutricionais reais e são uma fonte de energia para o corpo: VERDADE.

As gorduras insaturadas são consideradas boas, pois auxiliam na prevenção de doenças cardiovasculares, uma vez que possuem a aptidão de reduzir os níveis de triglicerídeos e o colesterol sanguíneo, elevando o HDL (conhecido como colesterol bom) e diminuindo o nível do LDL (conhecido como colesterol ruim). Como consequência, há a redução da formação e/ou manutenção de placas de gordura no interior dos vasos sanguíneos, que podem levar à hipertensão arterial, ao infarto e ao derrame cerebral. Algumas fontes são as oleaginosas (nozes, castanhas, amêndoas) azeite de oliva, óleo de canola, semente de linhaça e determinados peixes, como atum, salmão, truta e cavala.

6. O melhor óleo para cozinhar é o de canola: MITO

O óleo de canola é uma fonte acessível de ácidos graxos essenciais, como o ômega 6 e o ômega 3, e pode ser introduzido na dieta para regularizar as fontes destes ácidos graxos. Entretanto, este óleo deve ser utilizado em sua forma crua como, por exemplo, adicionado em saladas, porque ao cozinhá-lo ele reduz suas insaturações, transformando-se da forma cis para a forma trans, deixando de ser uma boa fonte de ômega 6 e ômega 3.

7. A banha de porco não faz mal à saúde: MITO.

A banha de porco é constituída de proteínas de alto valor biológico, cálcio, vitamina B12 e outras vitaminas, ferro biologicamente disponível e outros micro minerais importantes, além de gordura saturada e colesterol. A gordura saturada e o colesterol podem estar associados à formação e depósito de “placas” no interior das artérias que são responsáveis pelas doenças cardiovasculares. Estas placas limitam o fluxo de sangue no interior daquela artéria podendo até obstruí-la totalmente causando um ataque cardíaco. A banha é utilizada principalmente no preparo de massa (massa “podre”) por ter a propriedade de isolar o glúten.

O tema “alimentação” rende muitas discussões. O que pode? O que não pode? Nesse post, buscamos tirar algumas das dúvidas que pairam sobre os lugares-comuns dos óleos e gorduras.

Nunca acredite de cara quando ler algo sobre alimentos milagrosos, e principalmente sobre alimentos que você pode ingerir “ na quantidade que desejar”. ISSO  NÂO EXISTE! Lembre-se: moderação é a chave para a verdadeira alimentação balanceada!

BIBLIOGRAFIA

PHILIPPI, ST. Pirâmide dos alimentos – Fundamentos básicos da nutrição. Barueri: Manole; 2008.

PHILIPPI, ST. Nutrição e Técnica Dietética. 2ª edição revisada e atualizada. Barueri: Manole; 2008.

REDA, S.Y.; CARNEIRO, P.I.B. Óleos e gorduras: aplicações e implicações. Revista Analytica. 2007; 27: 60-67.

Blog Tudo Junto e Separado – Mitos e verdades sobre a gordura. Visualizado em: http://migre.me/f3gzf

Culinária Terra – Azeite não é bom para frituras; veja 10 mitos e verdades. Visualizado em:

http://migre.me/f3gzS

UOL Notícias Saúde – Visualizado em: http://migre.me/f3gAa

Pat Feldman – Medo de gordura? Sai dessa!! – Visualizado em: http://migre.me/f3gCS

Revista Super Interessante  – Óleos e Gorduras. Visualizado em: http://migre.me/f3gH6

Revista Nutrição em Pauta – Os Benefícios do Óleo de Canola como Alimento Funcional na Dieta Usual.

Visualizado em: http://migre.me/f3gPe

Info Escola – Gordura Insaturada. Visualizado em: http://migre.me/f3gPw

eHow Brasil – Benefícios e malefícios do azeite de oliva. Visualizado em: http://migre.me/f3gPZ

Sadia – Mitos e Verdades sobre o azeite. Visualizado em: http://migre.me/f3gQx

Tudo Enem – Óleo de coco e as controvérsias a respeito desse lipídio como emagrecedor. Visualizado em: http://migre.me/f3gRd

Portal de Paulínia – Médicos afirmam que o óleo de coco não ajuda na perda de peso. Visualizado em: http://migre.me/f3gRw

INCA – Instituto Nacional de Câncer. Hábitos Alimentares. Visualizado em: http://migre.me/f3gRS

Carne Suína: Mitos e Verdades. Visualizado em: http://migre.me/f3gSq

Fonte-imagem: Nutrindo por dentro e por fora – Blog (adaptado)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: