Preparando o peixe: como este prato pode se tornar ainda mais saudável?

15 jul

peixe

Os peixes são conhecidos universalmente como um alimento saudável. Fonte de gorduras insaturadas como o famoso ômega 3, é utilizado por muitos como uma fonte principal de proteínas.

A garantia da boa qualidade nutricional do peixe passa pela escolha correta do produto (boa seleção e procedência) e da preparação.
A seleção:

– Olhar nos olhos: os olhos do peixe não podem estar fundos, devem estar claros e brilhantes;

– Bela armadura: as escamas devem estar firmes e brilhantes também

– Cheiro bom: o aroma deve ser agradável, lembrando algas e maresia;

– Vermelhinha: Guelras avermelhadas, sem presença de muco;

– Sarado: Carne deve estar firme;

– Bonitão: a aparência deve ser livre de sujeiras, perfurações ou manchas;

– Dentro do prazo: atentar para a validade e para a temperatura do armazenamento (deve estar por volta dos -18°C);

– Gelado gelado: o peixe deve estar totalmente imerso no gelo, e não somente sobre ele.;

-Filés firmes úmidos, sem bordas ressecadas e escuras;

A preparação:

Peixe grelhado: Se a grelha ou a panela de teflon estiver bem aquecida as proteínas presentes do peixe quando aquecidas em temperatura alta formam uma crosta que preserva os nutrientes do peixe e esse tipo de preparo é rápido;

Peixe cozido: É um tipo de preparação interessante, mas para manter as vitaminas, é interessante diminuir a quantidade de água, e durante o cozimento esperar ferver e só depois adicionar o peixe. Peixes como tainha, truta, cação, badejo, bacalhau, pescada, linguado, salmão, robalo, merluza e cambucu são indicados para o cozimento;

Peixe no vapor: Essa forma conserva nutrientes, cor, aroma e textura do alimento. Tempero como limão, pimenta, salsa, alho, sal (em pouca quantidade) e azeitesão temperos indicados para peixes;

Peixe assado: Cobrir com papel manteiga para preservar os nutrientes e manter a textura. Como não utiliza óleo nem água, essa é uma boa forma de preparo para que os nutrientes do peixe não se percam;

Peixe frito: Irá perder nutrientes, terá maior quantidade de gordura trans e  a fritura destrói o ômega-3, que é uma tipo de gordura saudável que está presente nos peixes. Não é um tipo de preparação vantajosa e deve ser evitada;

Peixe cru: Mantém todos os nutrientes, porém o cuidado deve ser redobrado na compra para evitar contaminação. A qualidade do peixe, como a cor, consistência e odor deve ser observada pelo comprador. Para a compra do peixe um fator essencial a se atentar é o fornecedor.

Bibliografia

Blog da Saúde – Governo Federal – Semana do Peixe: o modo de preparo do pescado pode torná-lo ainda mais saudável. Disponível em: http://migre.me/eQvGQel/. Data de acesso: 02/06/2013

GLOBO RURAL – Peixes: saiba como escolher e armazenar. Disponível em: http://migre.me/eQvLj. Data de acesso: 02/06/2013

Aula de técnicas de preparo de peixes e frutos do mar – HNT – 0194 – Técnica dietética, 2013, Profa. Dra. Betzabeth Slater.

Fonte-imagem: Montado num porco (Blog)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: